A ARTE E O PATRIMÔNIO CULTURAL

Neste 2022, um grande marco acontece no Brasil. O centenário da Semana de Arte Moderna. Também conhecida com A Semana de 22, ela representou uma verdadeira renovação de linguagem, na busca de experimentação, na liberdade criadora da ruptura com o passado e até corporal, pois a arte passou então da vanguarda para o modernismo. A Semana de 22 marcou época ao apresentar novas ideias e conceitos artísticos, como a poesia através da declamação, que antes era só escrita; a música por meio de concertos, que antes só havia cantores sem acompanhamento de orquestras sinfônicas; e a arte plástica exibida em telas, esculturas e maquetes de arquitetura, com desenhos arrojados e modernos. Marcou também o início das pesquisas e maiores preocupações sobre o patrimônio cultural brasileiro. Nesse caminho, o GREC – Grupo de Estudos sobre os Cibermuseus – vinculado ao PPGMUSEU/UFBA, traz a proposta de um evento que possa não apenas homenagear a SAM, mas enaltecer a riqueza trazida por ela. O GREC, que faz 20 anos, e que trata de assuntos ligados à arte, ao patrimônio cultural, à memória e à Museologia e Ciência da Informação e Comunicação, busca no evento aqui proposto o lançamento de um novo livro voltado às artes e ao patrimônio cultural, a inauguração de uma exposição, um espetáculo de ballet, cinco palestras sobre arte e patrimônio, uma workshop sobre Experiências em Documentação Audiovisual e, por fim, um minicurso sobre o processo e os meandros de criação em arte. O evento, para marcar esse grande aniversário brasileiro, será no Museu de Arte da Bahia – MAB -, o museu mais antigo de Salvador e dos primeiros do Brasil, que, por uma oportuna provocação, quebrará os rigores canônicos do seu acervo, como o proposto evento, em mais um momento em que ressignificações da arte e do patrimônio rompem barreiras, desta feita espelhadas na proposta dos grandes intelectuais de 1922.


PROGRAMAÇÃO

DIA 05 DE AGOSTO

LOCAL: Museu de Arte da Bahia, Av. Sete de Setembro, 2340 – Corredor da Vitória, Salvador – BA

19h – 19h20

Abertura: Núcleo de Dança Casa do Caminho – PAE – Professora Roquidélia Silva Santos, Saulo Assis e Dançarinas.

19:25h – 19:45h

Composição da mesa de abertura:

Diretora do MAB/IPAC, Sra. Ana Sílvia R. L. de Mattos

Magnífico Reitor da UFBA, Dr. João Carlos Salles,

Diretora da FFCH/UFBA, Dra. Maria Hilda Paraíso; Pró-Reitor da Pós-graduação da UFBA

Dr. Sérgio Luís Costa Ferreira Coordenadora do PPGCI/UFBA, Dra. Lídia Brandão Toutain Coordenador do Evento, Dr. José Cláudio Alves de Oliveira.

19:55h – 20:05h

Palestra de abertura: “Arte e Cultura: a importância da Semana de Arte Moderna para a expressão artístico/cultural brasileira”.

Dr. Ednaldo Soares (UFBA)

20:30h – 20:45h

Lançamento do livro Patrimônio, Culturas e Memória.

Dr. José Cláudio Alves de Oliveira.

20:50h

Inauguração da exposição Adriano Muniz (UFPA). Dra. Ana Duarte, Aylana Canto, Camila Vieira Guerreiro e Humberto Torres Gonzales – PPGMUSEU

Coquetel

DIA 09 DE AGOSTO

14h às 18h

Pausa coffe-break às 16h

Minicurso: “Processo de criação: meandros da criação em arte”. 1ª aula

Dra. Ana Duarte – UFU/PPGMUSEU

O minicurso tem como propósito tecer estudos e reflexões sobre a construção da obra de arte – da criação à obra finalizada, com recorte recaindo principalmente sobre as criações situadas no campo das Artes Visuais. Serão abordadas reflexões sobre o Processo de Criação: o encontro com a motivação, a temática, as experimentações, os acasos, as intuições, o consciente, o inconsciente e as descobertas nos meandros do ato criativo, formando o fulcro investigativo do presente tópico.

19h às 21h

Palestra: Memórias de um tamborete de baiana: as muitas vozes em um objeto de museu

Dra. Joseania Miranda Freitas (UFBA)

Dra. Lysie Reis Oliveira (UNEB)

Mediadoras: Fernanda Mascarenhas (IC/PIBIC/CNPq/UFBA) e

ME. Elizangela Pinto (PPGMUSEU)

As professoras apresentarão reflexões e provocações que possam gerar inferências sobre a presença negra nos museus de arte decorativa, explicitadas no artigo “Memórias de um tamborete de baiana: as muitas vozes em um objeto de museu”, publicado na Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica. Comprometidas com memórias, histórias, culturas e patrimônios de gerações passadas de negras e negros – silenciadas, ocultadas, subalternizadas, e muitas vezes, desumanizadas -, elas trabalham na perspectiva da história plural, das “muitas vozes” dos objetos de museu, visando o abandono da história única, de forma a vislumbrar possíveis ações de “reparação interna”.

DIA 10 DE AGOSTO

14h às 18H.

Pausa coffe-break ás 16h

Minicurso: “Processo de criação: meandros da criação em arte”. 2ª aula

Dra. Ana Duarte – UFU/PPGMUSEU

19h às 21h

Palestra: Espiritualidade Digital: Reexaminado Ex-Votos Virtuais em Tempos de Pandemia

ME. Natália Marques da Silva. Doutoranda em Antropologia Cultural. Global & Sociocultural Studies. Florida International University – USA.

Mediadora: Tassila Ramos (PPGCI/UFBA)

Diante de uma perspectiva global, expressões votivas se manifestam em vários formatos. Em “depósitos” de ex-votos, por exemplo, encontra-se pinturas, esculturas, fotografias, placas, amuletos, artefatos, e objetos utilitários relacionados a solicitações de milagres. Enquanto em espaços virtuais, encontra-se a digitalização de ex-votos existentes, assim como ex-votos de origem digital (imagens, vídeos, textos e gestos) que, nas últimas décadas, expandiram o domínio físico da pratica votiva. A dinâmica deste contexto digital, como já examinada em literaturas de folkcomunicação, museologia, e religião, indicam o modo em que expressões votivas continuam a atravessar fronteiras sociais, culturais e geográficas. Mas como se encontra esta dinâmica em tempos de pandemia e isolamento? O objetivo desta palestra é reexaminar ex-votos virtuais durante o desencadeamento de COVID-19 no Brasil, no México, e nos Estados Unidos. Palestra: Do patrimônio como discurso unificador à explosão das identidades em sociedades multiculturais.

Palestra: Do patrimônio como discurso unificador à explosão das identidades em sociedades
multiculturais.

Dra. Rita de Cassia Maia da Silva (UFBA)

Mediadora: Sasha Morbeck Miranda (IC/PIBIC/FAPESB/UFBA)

Uma pequena revisão histórica sobre os estudos da memória, que se estendem da filosofia à neurociência, destacando a perspectiva fenomenológica (Heidegger e Merleau-Ponty) e perspectiva social (Halbwachs) a relação memória/esquecimento (Izquierdo) e um vislumbre sobre os dispositivos de expansão da experiência, corpo e memória (Nicolelis). Com o aporte destes estudos buscamos propor uma reflexão sobre a função do patrimônio no mundo contemporâneo atrelado às ações de preservação e ressignificação (fato museológico) como uma pulsão natural dos seres humanos, ampliada pelos dispositivos e instituições sociais como museus e espaços de memória.

DIA 11 DE AGOSTO

14h às 18h

Pausa coffe-break às 16h

Minicurso: “Processo de criação: meandros da criação em arte”. 3ª aula

Dra. Ana Duarte – UFU/PPGMUSEU

19h às 21h

Palestra: Memórias de Becos: patrimonializando as narrativas insubmissas

ME. Joana Flores. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Museóloga da UFRB

Mediadora: Aylana Canto (PPGMUSEU/UFBA)

Uma reflexão sobre como os conceitos de patrimônio e patrimonialização se ajustam para conceberem as narrativas insubmissas que saem dos “Becos” como memórias na contemporaneidade.

Palestra: A branquitude museológica e suas implicações na comunicação do patrimônio.

Dra. Maria das Graças de Souza Teixeira. (PPGMUSEU/UFBA)

Mediadora: Ana Paula dos Santos Ramos (ME/PPGCI/UFBA)

Uma reflexão sobre as implicações do racismo estrutural (Almeida,2019) que perpassam os processos museológicos. A escuta (Teixeira, 2021) o diálogo e a abertura para experiências como caminhos metodológicos para a interpretação do patrimônio (Hall, 2016) nas sociedades multiculturais contemporâneas.

20:35h

Encerramento

Sra. Camila Guerreiro (MAB/PPGMUSEU);

Dra. Maria das Graças de Souza Teixeira.

Todo o evento é apoiado pela CAPES, através do Edital PAEP-2022.

As inscrições para o minicurso poderão ser feitas pelos e-mails: projetoexvotosdobrasil@gmail.com e ppgmuseu@ufba.br. Limite de trinta pessoas. Haverá certificado com 70% de presença.

Arquivo para donwload:

Agenda UFBA

Inauguração da exposição

Adriano Muniz (UFPA). Dra. Ana Duarte, Aylana Canto, Camila Vieira Guerreiro e Humberto Torres Gonzales – PPGMUSEU

Da 09 de Agosto

Dia 10 de Agosto

Dia 11 de Agosto