O CIBERMUSEU

Convite

Imagem | Publicado em por

​DE DENTRO E DE FORA VISÕES DO BRASIL E DAS BRASILIDADES

sem-t-tulo_1_orig

oslo2

A exposição resulta da abordagem de questões de identidade nacional em relação ao Brasil, a partir da perspectiva de artistas autóctones (perspectiva endógena) e da perspectiva de artistas estrangeiros (perspectiva exógena). O Brasil visto de dentro e de fora, nas suas heterogeneidades, coerências e incoerências, e materializado através do discurso artístico é um Brasil multívoco que espraia os limites do seu reconhecimento e que se questiona a cada nova contextualização. 

​Os artistas cujas obras integram esta exposição têm em comum a pertença ao Núcleo de Pesquisa em Pintura e Ensino (NUPPE) da Universidade Federal de Uberlândia. Todos eles contribuem com as suas perspectivas pessoais acerca desse Brasil imaginado, traduzindo-o em novas imagens que dialogam e negociam entre si, mostrando diferentes ângulos e diferentes modos de ser dentro da narrativa nacional – mostrando diferentes brasilidades.

Ana Rita Ferreira
NUPPE/CFUL

Publicado em Uncategorized

Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. Maio de 2019

Imagens da sala de milagres do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, durante a semana santa de 2019, feitas pelo pesquisador José Cláudio Alves de Oliveira, em pesquisa pelo Projeto Santuários Digitais, ligado ao PNPD/UNESP/CAPES.

 

Imagens do Velário, na sexta feira da Paixão de Cristo, no mesmo Santuário, durante as pesquisas pelo Projeto Santuários Digitais da UNESP/CAPES:

Publicado em Uncategorized

Santuário Nossa Senhora Aparecida em MG Abril de 2019

Exposição do Santuário Nossa Senhora Aparecida em Minas Gerais, realizada por Aninha Duarte

 

 

Publicado em Uncategorized

TECHNIQUES & CULTURE

 

couv70ok2rectoRVB-small480

Que fait-on avec un intestin de plâtre, une patte d’âne en bois, un sein en cire, des pièces coincées dans l’écorce d’un arbre, mais aussi un tableau de Raphaël, le vélo d’Eddy Merckx, un bâton d’encens, une voiture en argent, un christ en coquillages, des cadenas d’amour, un ex-voto peint pour l’équipage d’un navire, la poupée d’une ancêtre… que l’on ne pourrait faire avec des mots ? Tous ces objets matérialisent des désirs, comblent une attente, soignent des maux ou célèbrent un petit miracle.
Ce numéro constitue l’aboutissement de recherches menées conjointement par des équipes à Paris, Mexico et New York, au cours des cinq dernières années. Il comporte une large iconographie inédite provenant d’enquêtes de terrain conduites en Europe, en Amérique latine et en Asie.
SommaireP.-O. Dittmar, Y. P. Tastevin, A. Vallard • Éditorial • L’opium du peuple. p. 6-11
P.-O. Dittmar, P. A. Fabre, T. Golsenne, C. Perrée • Un matérialisme affectif. p. 12-41
E. Girard & P.-O. Dittmar, P. A. Fabre, T. Golsenne, C. Perrée • Du sanctuaire au musée. Les ex-voto du Mucem. p. 42-55
Dispositifs
Vasiliki  Zachari • Tableaux votifs et spatialité dans la céramique attique (VIe et Ve s. av. J.-C.). p. 58-79
Nicolas Sarzeaud • La ville, corps malade : Besançon 1544. p. 80-97
Valeria Motta • Les effigies votives grandeur nature en Italie (XVe-XVIIe siècles). p.  98-119
Caroline Perrée • De l’exposition au Bazar. Les pérégrinations de l’ex-voto à San Juan de los Lagos, Mexique. p. 120-125
J. C. A. de Oliveira, Caroline Perrée • Spatialités et objets votifs. Le projet “Núcleo de Pesquisa dos Ex-votos”. p. 126-139
Rituels
Benoît Fliche, Manoël Pénicaud • Hétérographies du désir. Pratiques votives au monastère de Saint-Georges (Büyükada, Istanbul). p. 142-161
Georges Favraud • Entre désirs et structures. L’usage cultuel de l’encens dans le taoïsme et la société chinoise contemporaine. p. 162-167
Agnès Giard • Les mariages des ténèbres. Images votives d’unions post-mortem au Japon. p. 168-173
Ittai Weinryb • Technique, corps et matière. À partir de l’exposition “Agents of faith. Votives objets in time and space”, New York 2018. p. 174-197
Frontières non-limites
Élisabeth Goussard • Produire pour offrir. L’offrande par destination chez les Celtes. p. 200-213
Damien Kunik • Repenser les catégories de l’objet votif au Japon. p. 214-219
Anne Lepoittevin • Pastiches votifs à Rome. Du Pasquin à Ex voto fecit. p. 220-239
Ceri Houlbrook • Des pièces de monnaie au cadenas. Un spectre des dépôts contemporains. p. 240-259
Dove Perspicacius • Fabricante d’ex-voto. Témoignage. p. 260-269

Link: https://journals.openedition.org/tc/9398

 

Publicado em Uncategorized

Se eu quiser falar com Deus: histórias e lugares dos Ex-votos – Museu Henriqueta Catharino

No dia, 27 de julho, foi inaugurada a Sala de Milagres do Museu Henriqueta Catharino (Instituto Feminino) em Salvador/ BA.

Além da exposição, a noite teve como enredo o lançamento do livro “Se eu quiser falar com Deus: histórias e lugares dos Ex-Votos” que contou com os palestrantes Ednaldo Soares (pós-doutor em administração) , José Antonio Saja Ramos Neves dos Santos (professor da Universidade Federal da Bahia, da Fundação Visconde de Cairu e  da Faculdade de Tecnologia Empresarial) e José Cláudio Alves de Oliveira (Doutor em Comunicação e Cultura Contemporânea pela UFBA e coordenador do Núcleo de Pesquisa dos Ex-votos da UFBA) para contar um pouco da trajetória do projeto Ex-votos até a elaboração do livro.

Estudantes da Escola Via Ponte fizeram uma apresentação de ballet, coordenado pela Profa. Roquidélia. A Via Ponte faz um ótimo trabalho pedagógico e de profissionalização das pessoas portadoras de necessidades especiais. Professores dos departamentos de Ciência da Informação e de Museologia da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) também estiveram presentes. E o IEPHA-MG, esteve representado pelo Dr. Fabiano Lopes.
Publicado em Uncategorized

A ARTE E O SAGRADO REPRESENTADOS NAS DALMÁTICAS DO MUSEU DO TRAJE E TÊXTIL DE SALVADOR COMO FERRAMENTAS DE DIALOGO COM O PUBLICO MULTIDISCIPLINAR

Atividade avaliativa do Curso de Museologia da disciplina Trabalho de Conclusão de Curso III para conclusão de curso, de autoria de Sandra Tanajura Moreira Galeffi, com orientação do Prof. Dr. José Cláudio Oliveira.

O objetivo do trabalho foi estudar os elementos artísticos expressos e as possibilidades de interpretações para novas representações do objeto, a Dalmática –  indumentária cristã –  do século XVIII em exposição no Museu do Traje e Têxtil de Salvador.

DEFESA DO TCC DE SANDRA GALEFFI

Imagem

A defesa aconteceu neste dia 23 de fevereiro, às 18h, na capela do Convento do Carmo, em Salvador, e contou com uma oração inicial do Frei Alberto, da Igreja do Carmo, e em seguida com a apresentação de Sandra, quando mostrou os caminhos da pesquisa, o objeto pesquisado e a exposição  resultante do seu TCC (que segue aberta ao público até o dia 4 de março). No momento, muitos presentes apreciaram a bela exposição sobre a dalmática, com contextualizações que envolveram a arte, a moda e o design. Esteve presente também a banca avaliadora, composta pelas doutoras Heloisa Helena Fernandes Gonçalves da Costa e Rita Maia, e a suplente, a museóloga Sra. Irene Santino, além do orientador do TCC. O NPE parabeniza à Sandra, integrante do GREC, por mais um grande momento e vitória da sua carreira. 
Entrada para a exposição:
Oração inicial na capela do Convento:
Apresentação do TCC, com considerações da Dra. Heloisa Helena Costa:
Leitura da ata e nota final do trabalho:
Publicado em Notícias