O Ex-voto

EX-VOTO: conceito e definição

Imagem

Cabeça em parafina. Velário do Santuário de Aparecida, Brasil

O ex-voto é o testemunho concretizado por meio do ato de desobriga em salas de milagres de igrejas e santuários católicos. Pode ser realizado através de variadas formas: bilhetes ou cartas, esculturas, milagritos, quadros pictóricos, fotografias, órgãos in vitru, mechas de cabelo, CDs ou DVDs, objetos pessoais, enfim, uma infinidade de objetos que ficam no espaço denominado “de milagres”. Em um dicionário da língua portuguesa encontra-se a seguinte definição: “Quadro, imagem, inscrição ou órgão de cera ou madeira etc., que se oferece e se expõe numa igreja ou numa capela em comemoração a um voto ou promessa cumpridos”. (FERREIRA, Apud OLIVEIRA, 2009). As enciclopédias nacionais brasileiras seguem a mesma linha definidora do dicionário, ao conceituarem o ex-voto como quadro ou objeto suspenso em lugar santo, em cumprimento de promessa ou de memória de graça obtida. Ou ainda definindo-o como expressão de culto que quase sempre assume forma retributiva, concretizada na oferta de elementos materiais, em agradecimento de qualquer intervenção miraculosa ou graça recebida. (Idem) Esculápio, médico na Antiguidade, na Grécia, recebia daqueles a quem curava, a reprodução do braço, perna ou cabeça do doente. Objetos que traziam em suas formas os traços, as marcas e os sinais, artisticamente detalhados, dos males ocorridos nas referidas partes do corpo. Esse costume se generalizou a partir dos gregos, tomando conta, por volta de 2000 a.C., de grande parte do Mediterrâneo, em locais sagrados, santuários, onde os crentes pagavam suas promessas aos seus deuses. 

Os santuários de Delos, Delfos e Epidauro, na Grécia, notabilizaram-se pela quantidade e qualidade das ofertas recebidas. (Ibidem) Hoje, no mundo, os pequenos e grandes santuários católicos apresentam acervos efêmeros em suas salas de milagres. Objetos que ficam por pouco tempo nas salas. Objetos que vão para museus, e outros que simplesmente somem por algum tipo de descarte. Salas famosas como as de Nossa Senhora Aparecida, no Brasil, Guadalupe, no México, Lourdes, na França e outras, apresentam a riqueza tipológica desses objetos.

Os objetos ex-votivos, em sua rica tipologia, primam-se de riqueza e se encontram multidisciplinarmente, passíveis de estudos em diversas ciências: são testemunhos históricos, fontes artísticas, media da cultura popular, da religiosidade católica; testemunhos que atestam variados valores do homem, e que, por atestarem, mostram-se em múltiplas linguagens, desafios para as ciências das letras e da comunicação. São quase que infinitos os tipos de ex-votos conhecidos, condicionando-se o maior número de determinado modelo ao próprio meio geográfico, embora isso não tenha caráter determinante, pois encontraremos modelos nordestinos na região Sul do Brasil, como podemos notar no Centro-Oeste também uma tipologia encontrada no Norte e Sul. 

Hoje os ex-votos são mais trabalhados, cientificamente, nos campos da Comunicação, Antropologia, História, Museologia e Artes. Uma das obras literárias mais marcantes, no Brasil, vem da pesquisadora Maria Augusta Machado da Silva, com o livro Ex-votos e orantes no Brasil, de 1981, relatando a evolução e consumação da sala em “sala de milagres”, cujos ex-votos vão para os museus. A autora estuda a propagação de idéias, baseadas em cultura proporcionada por um culto elucidado com fins de salvação, que em sua conclusão vai culminar com o acúmulo das desobrigas votivas.

Tem crescido consubstancialmente as dissertações e teses, principalmente voltadas para o ex-voto em si ou os ex-votos tradicionais. Há, todavia, restrições em alguns textos e trabalhos diversos, que teimam em focar o objeto como arte menor ou popular ou elemento de magia, da pobreza, da imaterialidade e do folclore. Pontos que desvirtuam o elemento ex-voto para ares abstratos e de deslocamento cultural-religioso e histórico. É fato que hoje podemos encontrar novas publicações que contextualizam os ex-votos em diversos campos da Comunicação Social, quando eles são estudados e observados na bifurcação cultura de massa-cultura popular, mídias clássicas-folkcomunicação. Esse fator pode ser visto no Brasil, com produções que se agrupam em congressos, seminários, cátedras e grupos, como a Rede Folkcom. O termo folkcomunicação foi defendido em 1967, na primeira tese de doutorado em Comunicação Social do Brasil, pelo jornalista Luiz Beltrão, na UNB. Hoje deveras trabalhado pelo mestre José Marques de Melo.

As novas produções se distinguem de estudos das décadas de 1950 a 1970 – ricas evidentemente – que se fixavam no tradicional, nos ex-votos pictóricos e nos escultóricos. Hoje, com as pesquisas questionando “tradição”, “preservação”, “apreensão”, “publicidade” e “mídia”, o ex-voto é visto sem padrões, cujas formas foram alteradas pelas tipologias que não possuem limites, em espaços onde se vê de miomas in vitru a computadores, de objetos fálicos em parafina  a capacetes de pilotos de motociclismo e automobilismo. Ou seja, os ex-votos, a cada tempo que passa, deixam de ser feitos por “riscadores de milagres” e santeiros, e vem passando por uma etapa (ainda em voga) fotográfica, até chegar às cartas, as placas, aos objetos orgânicos, às esculturas trabalhadas em alta reprodutibilidade, e até mesmo CDs, DVDs e agradecimentos em sms mostrados em LCDs de salas de milagres.

Esse é um dos fatores que a presente proposta busca, ou seja, perceber e analisar em cada sala de milagres que incursiona, as divergências, a paridades, a singularidade, pluralidade e a tradição iconográfica, e dentro de toda a rica tipologia, dados e informações que trazem assuntos particulares, da cura, dos estudos, da sorte, da economia, nos quais o pesquisador pode perceber situações das regiões, das famílias, do indivíduo, enfim, do país. É nessa visão que se pode perceber o ex-voto como uma potencial mídia popular, num dizer de Melo (2008), uma folkmedia. O ex-voto é fonte para diversos estudos, mas antes de tudo, é um objeto comunicacional, que flui e frui em salas de milagres, trazendo ao observador, histórias de vencedores e perdedores, histórias que os crentes não podem mostrar nas grandes mídias, nas mídias clássicas, como em jornais, TVs, rádios e a maioria dos museus, mas que, no espaço dito “dos milagres” se pode difundir, divulgar, dar “voz” a todos, sem qualquer custo para a apreensão de realidades ocultas pelos mass media. Vale ressaltar a transição dos ex-votos para os museus, o que implica na capacidade do sistema de documentação museológico (SDM), que trabalha dados e informações sobre o objeto.

Com esse conhecimento será observada a possibilidade que os santuários têm de criar os seus museus para o “escoamento” dos ex-votos mais “significantes”, o que acontece em vários santuários do Brasil. Dessa forma, vendo que em países como Brasil, México, França, Itália, República Tcheca e Portugal desenvolvem estudos em diversos campos sobre os ex-votos, é que se faz necessário o compromisso que se assume aqui neste projeto, que é o de analisar as riquezas gramatical, iconográfica e patrimonial ex-votivas das Américas, implementar e enriquecer o BDI do Núcleo de Pesquisa dos Ex-votos, num ritmo contínuo, desdobrando agora para o desenvolvimento de textos, para que se possa dialogar com grandes grupos de estudos estrangeiros, estejam eles ligados à Comunicação Social, a Museologia, Artes ou a Psicologia, e não mais localizados em conceitos superados.

Diante disso, o  Projeto Ex-votos das Américas mostra-se preocupado em detalhar, mapear, identificar, iconografar e enobrecer o ex-voto, rico elemento para diversas ciências, fontes essenciais da religião do povo, que no campo das Comunicações e ciências da informação precisam aparecer mais, sem preocupação (do tema) de retirar os nobres lugares dos mass media bastante estudados, mas de elucidar o seu potencial como media, não industrial, mas trazida, “mesclada” e envolvida pela tradição popular milenar, hoje bastante pesquisada pela Folkcomunicação e disciplinas vinculadas ao Patrimônio Cultural.


TIPOLOGIA DOS EX-VOTOS

Esta não é uma conclusão que finda a rica tipologia dos ex-votos. Na busca pelas características básicas presentes nos Ex-votos que possam servir como parâmetro para uma classificação de tipos ou de categorias, foi rigorosamente trabalhada e discutida a classificação a seguir, baseada em categorias e tipologia.

Diante da enorme diversidade dos tipos e da grande variedade de materiais empregados na confecção dos mesmos, torna-se importante estabelecer uma tipologia, para que sirva como base de estudo para o desenvolvimento de projetos no campo dos ex-votos, como aconteceu no Projeto Ex-votos do Brasil e Ex-votos das Américas. Dentro da tipologia dos Ex-votos pode-se encontrar de tudo, em todos os tamanhos e dimensões, e a cada dia novos tipos de objetos são deixados nos santuários, como forma de agradecimento e testemunho da graça alcançada.

Nos diversos artigos produzidos, os ex-votos são definidos como objetos bi e tridimensionais que são colocados numa igreja, numa capela ou em um cruzeiro, em cumprimento de um voto ou promessa. Sendo assim, além de possuírem propósitos variados (motivacionais), podem assumir qualquer forma, pois seu significado é dado pelo próprio devoto.

No curso das pesquisas, a tentativa principal foi classificar os Ex-votos da mesma forma como classificamos esses mesmos objetos no cotidiano, já que, até o presente momento, é uma tarefa difícil estabelecer uma tipologia muito específica, devido à subjetividade contida nos objetos, além da infinidade de possibilidades de novas formas de Ex-votos surgirem a cada instante.

Seria o caso não dos Ex-votos se submeterem a uma tipologia criada, mas sim, da tipologia se submeter aos Ex-votos? Melhor dizendo, criar uma tipologia aberta, capaz de alcançar as mudanças que vem ocorrendo no cotidiano das pessoas, pois essas mudanças refletem diretamente no aparecimento de novas formas de Ex-votos.

Uma das classificações existentes, desde a década de 1970, divide os ex-votos em quatro categorias:

a) Antropomorfos: são os que representam o corpo humano, no todo ou em parte. Ex: desenhos, pinturas, esculturas e fotografias.

b) Zoomorfos: são as representações de animais.

c) Simples: são os objetos de uso cotidiano e/ou religioso.

d) Especiais ou representativos de valor: são os Ex-votos que, economicamente, têm valor monetário ou possuem características orgânicas. Ex: dinheiro, jóias, mechas de cabelo, órgãos in vitru  etc.

No caminho das pesquisas percebemos que se deve criar mais categorias, pois ao contrário do que parece à primeira vista, isso facilitará os estudos da iconografia ex-votiva, na medida em que o acesso aos mesmos se tornará mais rápido. Dentre os ex-votos estudados até o presente momento, e com a extensa quantidade de imagens registradas, buscou-se criar uma classificação baseada na funcionalidade dos objetos usados no dia a dia pelas pessoas, sem fazer diferenciação quanto a serem artesanais ou industriais, porque esta variante perpassa por quase todas as tipologias estudadas até agora.

Tipologia dos Ex-votos a partir dos Projetos Ex-votos do Brasil e Américas

a)Escultórico: geralmente representando o corpo humano (no todo ou em parte) e também animais. Podem ser esculpidos ou modelados. Material usado: madeira, barro, gesso e parafina. Exemplo: cabeças, pernas, mãos, órgãos do corpo, pequenas imagens de animais e pessoas, (maquetes de igrejas e casas), etc.

b)Pictórico: Quadro, pintura em tela com moldura, pintura em madeira e desenhos. Geralmente representando pessoas ou o fato que ocasionou o pedido. Material usado: diferentes tipos de tintas, telas, papel e madeira. Exemplo: telas com molduras, pinturas a óleo, quadros, etc.

c)Fotográfico: São todos os tipos de fotografias deixadas nos Santuários, como forma de testemunho de um pedido ou de um pagamento da graça. Material usado: fotografia, molduras com vidro. Exemplos: fotos 3 x 4, fotos grandes dentro de molduras com vidro, pôster, etc.

d)Epigráfico: Placas de todos os tipos com inscrições, cartas relatando a graça alcançada, bilhetes, textos dentro de molduras com vidro etc. Material usado: papel, ferro, bronze, mármore e alumínio. Exemplo: testemunhos de devoção e agradecimento em inscrições gravadas nas placas, cartas expostas em molduras com vidro, etc.

e)Instrumentos Musicais: São todos os tipos de instrumentos de música expostos nas salas de milagres dos Santuários. Material Usado: madeira, náilon, cordas. Exemplos: violões, órgãos, flautas, etc.

f)Ourivesaria: jóias, vasos, potes e bandejas de prata trabalhados em ouro, prata e aço. Exemplos: colares, anéis, pulseiras, bandejas, estribos, espadas, etc.  

g) Relacionados à medicina: Aparelhos Ortopédicos: muletas, botas e coletes ortopédicos, etc. trabalhados em alumínio, ferro, couro e borracha. Exames médicos: resultados de exames feitos, testemunhando a cura da enfermidade, chapas de radiografias, etc. impressos em papel, chapa de raio X.

h) Caixas de remédios: diferentes tipos de medicamentos.

i) Relacionados ao trabalho e ao lazer (urbano e rural): Máquinas de costurar, máquinas de escrever, computadores, máquinas de calcular, espingardas, máquinas fotográficas, etc. Material Usado: madeira, aço, ferro, vidro, plástico.

j) Instrumentos Artesanais: Rede de pesca, canoa, gibões, carro-de-boi, máquinas de tear. Material Usado: madeira, linha, cordas e ossos de animais.

k) Relacionados aos meios de comunicação: Telefones, televisões, rádios e aparelhos de som. Material Usado: madeira, plástico.

l) Relacionados à indumentária: Peças de roupas, tais como: camisetas, calças, pares de sapatos, chapéus, botas, conjuntos de terno e calça, vestidos, etc. Além de serem encontrados pedaços de tecido de diversos tamanhos e cores. Material Usado: couro, tecidos diversos, feltro, palha.

m) Relacionados a algum tipo de vício: Maços de cigarros, garrafas de bebidas alcoólicas e baralhos de cartas. Material Usado: fumo, papel, vidro e bebidas alcoólicas.

n) Orgânicos: Mechas de cabelos, sacos de feijão, de arroz e milho, miomas in vitru

o) Utensílios domésticos: Ferro de passar roupa, panelas, caldeirões, lampiões, etc. Material usado: ferro, aço, alumínio e vidro.

p) Relacionados ao uso pessoal: Óculos, relógios de bolso e de pulso, canetas de diversos tipos, chaves, etc.

Memórias sobre as placas.

Imagem

“Gratitud a san Judas Tadeo por interceder ante Dios  por nosotros. Familia Pelaez  S.”

Gratidão a São Judas Tadeu por interceder ante Deus por nós. Família Pelaez S. 

Placa ex-votiva documentada na Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, Guatemala. Placa em pedra com letras impressas em tonalidade dourada e baixo relevo. Um tipo de ex-voto que se mostra em unicidade naquele país. A sua predominância é marcante. Em alguns locais não se encontra nem mesmo fotografias. Apenas as placas. Sejam elas de granito, mármore ou ferro, sejam de plástico, resina, borracha ou até mesmo de papel. Todas com linguagem rápida, simples e clara, ocultando, em algumas vezes, o acontecimento ou fato, emplacando somente a gratidão.

Imagem
Bom Jesus de Chalma (MX)
Imagem
Bom Jesus do Bomfim (BR)

Imagem
Bom Jesus, em Guadalupe (MX)

Objetos ex-votivos registrados em três momentos distintos. O primeiro foi registrado no Santuário de Nosso Senhor de Chalma, no México; o segundo foi registrado no Santuário no Santuário de Nosso Senhor do Bomfim, Bahia, Brasil; e o terceiro no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe no México.

A arte popular nestas imagens está retratada através da produção de esculturas talhadas e fundidas em diferentes materiais, feitos por agentes que não receberam ensino ou treinamento profissional específico, mas criam obras de reconhecido valor estético e artístico.

“Da mesma forma que um quadro de altar, o ex-voto é feito para enaltecimento público sobre a parede do santuário onde está pendurado. Porém, muito mais que a imagem sacra, é antes de tudo um testemunho individual do encontro com o sagrado. Tanto o personagem sagrado e agente do milagre quanto o beneficiário deste ou simplesmente da intercessão (interceder, pedir por outro) coexistem nele, cada qual em seu lugar dentro do quadro que expressa o seu encontro. De todos os testemunhos iconográficos possíveis, desde um quadro até a escultura, o ex-voto é sem dúvida o que materializa a confissão mais direta, não só por ser a menos estereotipada como também por ser a menos sofisticada; em outras palavras, é a mais sincera.” (VOVELLE, p. 116).

Definindo o documento enquanto patrimônio cultural, e elencando exemplos de testemunhos e manifestações culturais, Vera Dodebei (2008) referencia o valor patrimonial que cabe aos objetos culturais:

Atribui-se o valor patrimonial a objetos que estão sendo criados e que são frutos de manifestações culturais, em sua maioria, de natureza artística e coletiva, como as artes populares, indígenas, urbanas, das periferias e de comunidades carentes, entre outros. (DODEBEI, 2008, p. 25)

O conceito de documento e testemunho, quando envolvido nas ciências sociais e humanas, nos conduz a muitas abordagens que permitem, sobretudo, o envolvimento com temáticas que contextualizam e refletem as narrativas, os discursos, histórias e lembranças.

Refências bibliográficas: 

DODEBEI, Vera, ABREU, Regina (orgs.) E o patrimônio? Rio de janeiro: contra Capa/PPG em Memória Social Unirio, 2008. p. 22-25

VOVELLE, Michel. Imagens e imaginário na história. Fantasmas e certezas nas mentalidades deste e da idade média até o século XX. São Paulo: Ática, 1997. 407. p.116.

MEMÓRIA SOCIAL

Imagem

Texto no retablo:
“Milagro que hiso el Sor. de Santa Lusia el via 6 de Agosto de 1823. Con Dionicia Bangoas hifa de Domingo Banegas y Vita Crescencia Acebevo Vencinos del mineral de S. Antonio, siendo aquella de edad de sois años, pues habieno padecido dos anos de hnnedad en la naris y no hallando remedio la llevo la madre a vicitar a dich menõr, y estando incada en el templo edernudo y echo de la naris la semilla de  alg on nacida que tiene la madre en las manos quedando disca nina buena y Sana p nto costa de dico Banegas el ano 1826.
Zelava Tocit”

Tradução:
Milagre que fez a Senhora Santa Luzia o dia 6 de agosto de 1823 com Dionicia Benegas filha de Domingo Benegas e Vita Gresencia Acebedo vizinhos do mineral do S Antonio sendo aquela de idade de dois anos, pois havendo padecido dois anos de enfermidade no nariz e não descobrindo remédio a levou a mãe a visitar […] Senhor, e estando […] na têmpora e feito do nariz a semente de […] nascida que tem a mãe nas mãos ficando dita menina boa e sã […] costa do dito Banegas no ano de 1826. 
Zelava Tocit

Ex-voto pictórico documentado na igreja de Santa Luzia, próximo a Tegucigalpa, em Honduras, em 28 de agosto de 2013. Quadro com moldura em madeira, composto por texto narrativo em agradecimento pela cura de uma patologia. A imagem apresenta uma figura feminina usando saia em tonalidade vermelha; blusa em tonalidade branca e um véu transparente na cabeça. Ao lado direito da mulher encontra-se uma menina trajando vestido em tonalidade laranja, a mesma também utiliza véu transparente. A imagem pictórica é ornada e decorada com figuras fitomorfas nas tonalidades branca e vermelha. 

Imagem

RECUERDO […] SEGUNDA PEREGRIN[…] A CHALMA DE LA FAMÍLIA ALVAREZ. 

DARIO FLORES LOPEZ / ALEJANDRO FLORES LOPEZ / ROBERTO CARLOS FLORES LOPEZ / LEONARDO ALVAREZ LOPEZ / DAMAZO ANTONIO GARCIA / CUTBERTO ALVAREZ LOPEZ / DIONICIO ADRIAN ALVAREZ LOPEZ / JUAN SANCHEZ ROJAS / CARLOS IVAN ALVAREZ LOPEZ / ALEJANDRO MEJIA RAMIREZ
8/ABRIL/93

Imagem Coletada no Santuário de Chalma confeccionada em placa, presa à parede com nomes de integrantes da família Alvarez, escrita em 8/04/1993. Se observa uma fotografia em preto e branco, fixada na parte superior da placa. A esquerda, se encontra uma fotografia de duas crianças, uma fotografia de uma mulher negra sobreposta à anterior, um pequeno saco de tecido vermelho e outros objetos não identificados. 

Imagem

Imagem coletada no Santuário de Nossa Senhora das Medalhas em Tegucigalp​a, Honduras. A imagem fotográfica é composta por figura feminina com recém nascido ao colo. coletada no Santuário de Nossa Senhora das Medalhas. Na imagem observa-se o pedido de cura na frente e no verso da imagem: 

Texto na fotografia:
¡Sánala Senõr! 
Gracias!”

Tradução:
“Cure-a Senhor! 
Obrigada!”

Imagem

Ex-votos do Museu Nossa Senhora de Guadalupe

Imagem documentada no Museu do Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, México. Retábulo pictórico composto por um texto de agradecimento e imagem retratando uma figura feminina ajoelhada defronte a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, que está em um um oratório de tonalidade branca, com linhas retas e curvas finalizando a decoração. Na base do oratório, observa-se imagens fitomorfas e objetos aparentando ser um crucifixo ao centro e dois vasos nas laterais todos em tonalidade amarela.

Texto do retábulo:
Doy gracias ala Srª Virjen de Guadalupe. Por averme aliviado de […] bronquites. Carmen Corona. Enero 25 de 1936″. 

Tradução:
” Dou graças a Srª Virgem de Guadalupe. Por ter aliviado minha […] bronquite. Carmen Corona. Janeiro 25 de 1936″.

Imagem

Imagem registrada no Museu do Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, México. A imagem pictórica narrativa descreve o agradecimento de um casal a Nossa Senhora de Guadalupe. A retratação é composta por um conjunto de animais, sendo eles: sete burros, um porco e um carneiro. Ao lado esquerdo no alto, observa-se Nossa Senhora de Guadalupe em ascensão com mãos juntas, postas à frente do peito. Abaixo à imagem de Nossa Senhora nota-se um manuscrito em um quadrado negro, com escrita na tonalidade branca,  não sendo possível a identificação do agradecimento. Ao lado da imagem de Nossa Senhora, observa-se a marcação documental do objeto ex-votivo.


Imagem
Imagem

Texto no retábulo:
“Doy gracias a la Sagrada Imagen del Sr. De Chalma” POR HAVERME HECHO EL MILAGRO DE SANARME DE UNA EMFERMEDAD EN UN BRAZO LA CUAL PADECI LARGOS Y DOLOROSOS 15 AÑOS.
José Rodríguez // Tlalnepantla, Méx.”

Texto no retábulo:
“Virgen Maria Santisima de Guadalupe, madre nuestra, una ves mas te doy grasias, por haber salvado mi hogar de la mas horrenda desgracia. Yo tu hijo.
SALVADOR MORELOS”

Tradução:
Virgem Maria Santíssima de Guadalupe, mãe nossa, uma vez mais te dou graças, por haver salvado o meu lar da mais horrenda desgraça. Eu teu filho.
Salvador Morelos

Imagem

Descrição: Retábulo com imagem aparente de um quarto, com o piso branco listrado de amarelo. Parede em tonalidade verde escura na base e verde clara na parte superior. Há a presença de três camas, a do lado direito apresenta uma pessoa deitada coberta com um cobertor verde, a do meio, com uma pessoa deitada e coberta com um cobertor vermelho e a cama esquerda apresenta uma mulher deitada e coberta com um cobertos azul claro e ao seu lado direito, um homem de calça preta e camisa azul, ajoelhado, em forma de oração. Na parte superior da cama esquerda, ao qual a mulher está deitada, encontra-se a imagem da Virgem de Guadalupe com um anjo de camisa vermelha em sua base.

Imagem

Texto no retábulo:
“Doy Gracias a la Santisima Virgen de Guadalupe… por haverme salvado de ahogarme em el puerto de Manzanillo  Col. 4 de Abril/58 
Jose Muñoz E.”                

Tradução:
Dou graças à Santíssima Virgem de Guadalupe… por ter me salvado de afogamento no porto de Manzanillo Col. 4 de Abril/58
Jose Muñoz E.

Descrição: Imagem coletada no Santuário de Nosso Senhor de Chalma. Retábulo com formação rochosa de cor cinza na parte inferior esquerda, na parte central encontra-se a representação do mar do Porto  de Manzanillo, com a imagem de  uma pessoa que aparenta estar nadando, na parte inferior direita encontra-se uma formação terrestre, com plantas verdes e uma árvore, que aparenta uma espécie de palmeira. Na parte superior à árvore, encontra-se a Virgem de Guadalupe, envolta em uma aura em tom dourado e vermelho; à esquerda de Nossa Senhora de Guadalupe encontra-se uma imagem feminina, ajoelhada com vestido de cor vermelha e hábito de cor branca sobre a sua cabeça. Ao fundo da imagem, encontra-se uma aparente formação montanhosa. 

Texto no retábulo:
“Te doy gracias porque la enfermedad ha sido una profunda oportunidad de acercarme mas a Dios y de vivir la pobreza de mi mesma.
Puebla, Mexico.
Mayo 1998  Laura Elena Cuadriello A. OSM” 

Tradução:
Te dou graças porque a enefermidade tem sido uma oportunidade de aproximar-me mais de Deus e de viver a minha própria pobreza.
Puebla, México.
Maio 1998 Laura Elena Cuadriello A. OSM 

Imagem

Descrição: Ex-voto documentado no Museu de Guadalupe. Retábulo de cor azul clara; na parte esquerda encontra-se uma escada, uma trouxa pendurada em bastão, um guarda-sol branco, envolvido em um colar colorido de preto, amarelo e vermelho; na parte central encontra-se uma imagem não identificada na parte inferior e na parte superior encontra-se uma cruz; na parte direita encontra-se a imagem da Virgem de Guadalupe.  

Ex-voto e pedido

Bilhete ex-votivo, registrado no Santuário de San Miguel del Milagro. Em muitos casos, em cartas e bilhetes ex-votivos, observa-se o duplo sentido da media, quando o ex-voto ( o agradecimento), vem com uma solicitação. Como no exemplo da família Sanchez, em Potosí.

Texto no bilhete:
“GRACIAS……
SAN MIGUEL DEL MILAGRO POR 
AVER HECHO REALIDAD NUESTROS 
SUEÑOS QUE SON NUESTRA PANADER[…]
EL CARRO, AMOR EN NUESTRA FAMILIA Y […]
PRONTO NOS ENTREGRAN NUESTRA CA[…] 

GRACIAS ATI EMOS LOGRADO NUESTRAS MET[…] HOY ESTAMOS GUSTOSOS DE ESTAR UN AÑO MAS VISITANDOTE
DA AMI FAMILIA Y SIGUENOS DANDO VENDICIONES, PROTEJE[…] S CLIENTES POR QUE ELLOS SON LA VIDA DE MI NEGOSIO[…]OS MUCHA SALUD.

Y NUEVA MENTE GRACIAS POR TODO TE AMAMOS Y TE VENERAMOS SAN MIGUEL DEL MILAGRO…….
ATTM… 
FAMILIA… SANCHEZ SEGURA. DE ALTOTONGA VERACRUZ
[…]/02/12…”

Imagem

O texto ex-votivo constata erros gramaticais nas seguintes palavras:

“Aver” ao invés de haver; “Ati” ao invés de a ti; “Emos” ao invés de hemos; “Visitandote” ao invés de visitándote; “Ami” ao invés de a mi; “Siguenos” ao invés de síguenos; “Vendiciones” ao invés de bendiciones; “Proteje” ao invés de protege; “Negosios” ao invés de negócios; Nueva mente ao invés de nuevamente;

Milagritos

São denominados milagritos os pequenos ex-votos de variadas formas que podem ser encontrados no México, Costa Rica, Honduras e até mesmo no Brasil. ​

Milagritos tradicionais (partes do corpo como pernas, cabeças, corações), crucifixos (tamanhos variados, feitos de materiais como metais e madeira), fotos, anéis, colares, medalhas, pingentes, relógios, gudes, brinquedos em miniatura, animais em miniatura (elefantes, borboletas, cavalos, aves, cabra etc.). O que se nota, além da variação das forma, é a evolução do material. Do ouro à prata; do ferro ao latão; do gesso ao plástico. Onde, também, composições de fotos em papel fazem parte dessa estética.
Imagem

Detalhe de milagritos documentados em Guadalupe, México. A composição de ex-votos possui várias tipologias: brasão não identificado, dividido em quatro partes com tonalidades em vermelho, branco e azul em material de metal; fotografia de bebê em tamanho 3×4; pingente em metal dourado com pomba representando o Espírito Santo em alto-relevo e quatro estrelas em baixo-relevo; caixa em metal dourado com imagens em baixo-relevo não identificadas. miniatura de Nossa Senhora em material aparentando metal escuro colocada em redoma de vidro.

Imagem

Miniatura do Deus Menino com perisônio em tonalidade azul aparentando material plástico; pingente em formato de flor com pedras em tonalidade vermelha; miniaturas de camisa e coração feitas com dobras em cédulas com notas de dólar; fita vermelha; pingente com metade do rosto de uma boneca, com destaque para os olhos e nariz; dois pingentes dourados em formato de coração com dupla face côncavo e convexo e abre e fecha, possuindo em seu interior  fotografia; presença de metais dourados e prateados  em formatos diversos.

Comparação com os milagritos documentados no Santuário do Bomfim, em Salvador, Brasil:

Baseado no que foi trabalhado no Projeto Ex-votos do Brasil, os milagritos não foram e não são estéticas ex-votivas difundidas no Brasil, como acontece no México, Honduras e Costa Rica. Os exemplares, no Brasil, que formalizam uma comparação com os países da América Central e México, foram documentados, em grandes proporções, no santuários do Senhor Bom Jesus do Bomfim, em Salvador, Bahia. São, em geral, objetos de prata e prata dourada, em formatos antro, zoo e fitomorfos, tais quais os do México e Costa Rica. E nesse caminho, no Bomfim, podemos perceber também o acompanhamento tecnológico dos milagritos, quando brasões, escudos, moedas e relógios, passam a fazer parte do acervo.

Tipologia dos Tamatas

Os Tamatas, como são conhecidos os ex-votos pela Igreja Ortodoxa, principalmente a grega, são muito difundidos na região de Tarpon Springs, nos EUA. A grande maioria dos Tamatas é trazida em formato de placas, pequenas e médias, com relevo médio. Os materiais, em sua grande maioria, são formados por prata, cobre e bronze. Embora haja também alguns exemplos em fotos emolduradas, o que demonstra uma evolução dos formatos, tal como os ex-votos no México e Brasil.

A imagem foi coletada no santuário de São Nicholas, na cidade de Tarpon Springs, nos EUA. O conjunto é composto por um quadro com moldura em madeira e vidro sobreposto, rico em detalhes de traços e cores, retratando um patriarca com um cetro ornado na extremidade superior em metal dourado retratando uma cobra de duas cabeças. Possui, ao lado superior esquerdo, uma escrita sugerindo uma possível assinatura do artista. Apresenta uma diversidade de Tamatas em metais de tonalidades e tamanhos diferentes, imagens trabalhadas em alto relevo, representando figuras masculinas e femininas. Nas laterais da parte inferior observa-se a presença de duas imagens fotográficas femininas. 

Imagem

Mensagens

Podemos considerar ex-votos tradicionais, os caracterizados como pictóricos, escultóricos – sejam na parafina, madeira, barro ou cera. A tradição ex-votiva no México mantem os desenhos e as pinturas, tanto nas salas de milagres quanto no Museu do Santuário de Guadalupe.

Texto no retábulo:
“Doy infinitas gracias a la Stma. Virgen de Guadalupe por Haberme hecho el milagro de salvarme de una enfermedad.
Petra Rangel de Velazquez. (Mayo de 1968, Queretaro, Qro.)”

O ex-voto ao lado apresenta em sua composição um leito, onde se encontra uma pessoa que sofre de uma enfermidade, e à esquerda, ao alto, a Virgem de Guadalupe, realizando o milagre de cura. Na legenda, a fiel agradece à santa pela salvação da enfermidade da qual se encontrava acometida. Apesar de ser datado em 1968, o ex-voto apresenta bom estado de conservação e mantém nítidos o desenho e a escrita.

Imagem

TEMAS SIMILARES 

Os olhos

Os olhos são formas ex-votiva que trazem enigmas e fatos. Ex-votos, fotos, pinturas, placas, que mostras olhos, geralmente, em sua grande maioria, seja no Brasil, seja nos EUA e México, trazem o ocultismo dos fatos, que dão margens a enigmas; outros casos, mais claros, falam da cura dos olhos. E o caso mais interessante foi registrado em 2010, na Penha da Paraíba, no Brasil, os globos oculares, in vitro

Imagem
Tamata, relevo médio, EUA.
Imagem
Foto na sala de milagres do Bomfim, Brasil.
Imagem
Ex-voto pictórico setecentista. Angra dos Reis, Brasil.
Imagem
Diversos milagritos em olho e olhos. Costa Rica.

Imagem
Ex-voto em madeira e em relevo. Honduras

Imagem
Diversos milagritos em olho e olhos. México

De cima para baixo, da esquerda para a direita estão, o tamata de Tarpor Spring, apresentando, em relevo, os olhos, com a sombra enigma das informações que não aparecem, senão na sua iconografia, sóbria e singela. Ao meio, uma foto recente (11 de dezembro de 2012) no Bomfim, em Salvador, Brasil, imagem em intenso close up, de uma senhora que aparenta ter os seus 80 anos de idade, cuja expressão forte, mostra o arregalar dos olhos. Cura? Pedido de cura? Enigma. Já o ex-voto setecentista, pictórico, ao lado, documentado em Angra dos Reis, Brasil, dispõe de uma legenda, ainda num português arcaico, que atenta para a cura dos olhos por intermédio de Santa Luzia. Na parte de baixo, à direita, milagritos em formas de olhos e olho, em Cartago, Costa Rica; ao centro, face cortada para destaque dos olhos, em madeira envernizada, em Santa Lucia, Honduras. E à direita, diversas formas de milagritos em formas de olho e olhos, no Museu do Santuário de Guadalupe, México.
O retábulo abaixo foi coletado no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe. A imagem é composta pelo texto ex-votivo, sobrepondo um fundo vermelho.  Na parte inferior esquerda,  encontra-se um material metálico não identificável  em formato circular de cor dourada. Na parte superior esquerda e direita, dois objetos metálicos não identificáveis, e ao centro um par de olhos com bordas de material aparentemente metálico e a parte central em vidro, com a íris dos olhos em cor verde..

Texto em bricolage:
MILAGRO DE LA VIRGEN DE GUADALUPE

En el año de 1957, en el poblado de Santiago Col., el jovencito José Gaytán Rojas de 15 años de edad, justo en el mes de Noviembre de ese año, sufrió un accidente, cayéndole ácido en uno de sus ojos, por lo que su mamá, la Sra. Encarnación Rojas González lo trajo a la Cd. De México para su curación, haciéndole la promesa a la virgen de Guadalupe de traer en ofrenda estos ojitos si el ojo de José no se perdia, por lo que esta ofrenda, da testimonio del milagro recibido.

Tradução:
MILAGRE DA VIRGEM DE GUADALUPE

No ano de 1957, no povoado de Santiago Col., o jovem José Gaytán Rojas de 15 anos de idade, no mês de novembro desse ano, sofreu um acidente, caindo ácido em um de seus olhos, assim sua mãe, a Sra. Encarnación Rojas González o trouxe a Cd. Do México para sua cura,  fazendo a promessa à Virgem de Guadalupe de trazer de oferenda estes olhinhos se o olho de José não se perdia, assim esta oferenda, dá testemunho do milagre recebido.

Imagem
Ex-voto. Bricolage. Guadalupe, México.

CARTAS E BILHETES

Do ponto de vista comunicacional as cartas e bilhetes ex-votivos trazem os dados, as mensagens e informações, sejam eles bastante claros, digitados, manuscritos ou datilografados, que se pode verificar questões como o da gramática, quando se percebe a linguagem perfeita ou imperfeita, no universo da folkcomunicação, possível de compreensão; e questões que, difundidas nas salas de milagres, explicitam o universo do indivíduo e de assuntos que realçam as relações sociais.

Imagem
Texto no bilhete:
“En ofrecimento a la Virgencita de Los Angeles por un favor muy especial, 
Señor Jesús y Virgencita de Los Angeles Ayudame a salir adelante , a dar todo de mi en ésta fuerza , Sé que con tu ayuda y mi esmero y sacrificio puedo lograr muchas cosas.

Atte: Allexonder Quesaba Navarro”
Ofrecimento ao invés de ofrecimiento; 

Ayudame ao invés de ayúdame;

Ésta ao invés de esta, pois os pronomes com “tilde”(acento) exercem a função de substantivo. 

Comunicação com o público da sala de milagres, e não com o padroeiro:

O ex-voto abaixo, de Antônia Gomes Rodrigues, é o grande exemplo da media ex-votiva. Datilografado, com a sua foto 3X4 ao lado, colada, Antônia dirige-se aos observadores da sala de milagres, em Canindé, Ceará, Brasil. Ela percebe que centenas de pessoas irão ver o seu ex-voto. Então, ao se comunicar, não vai direto ao São Francisco das Chagas, padroeiro de Canindé, mas às pessoas: “QUERIDOS LEITORES”. A sua intenção é falar com as pessoas das suas penitências  do seu sacrifício para chegar ao santuário. É mais uma demonstração do processo comunicacional entre o crente, o espaço (sala de milagres) e os observadores (público). 

Parnaíba-Pí, 17 de Junho de 1983

QUERIDOS LEITORES:

Aos 3 anos e 5 Meses e 5 Dias que tinha sido operada do Coração, tive uma crise muito forte de dores no coração e desmaios. Fiquei muito doente, e toda a família ficou preocupada. Um dos membros da minha família sentindo-se muito aflita, depois de uma crise muito forte que tive, dirigiu-se ao SÃO FRANCISCO e pediu com muita fé e amor a graça de ‘eu’ ficar boa. Passando aquelas crises que abalava a todos, depois de (3) Três dias que o médico de coração Dr. FRANCISCO XAVIER afirmava-me que o coração estava normal.

Hoje é dia de Meu Aniversário e vim passar com SÃO FRANCISCO e fazer minhas penitências que prometí. Estou acompanhado de minhas duas filhas, sendo uma de (2) Dois Anos e outra de (1) um Aninho.

MINHAS PENITÊNCIAS SÃO:
Pedir esmola para chegar aqui.
Entrar na igreja, ajoelhada e acompanhada por minhas filhas.
Rezar (3) Três Terços.
Confessar-me e comungar no dia de meu Aniversário passando a parte do dia na Igreja.
Agradecer ao meu Santo protetor a todas as graças por mim recebidas.
Deixar um coração de madeira na casa dos milagres.
______________________
Antonia Gomes Rodrigues  (sic)

Imagem

á o ex-voto abaixo, em formato de carta, de uma pessoa que assina com rubrica, tentando se ocultar, mas deixando margem à sua personalidade, traz uma história de paixão, compromisso com o amor que pode estar se perdendo e com a família, no âmbito da saúde e do amor. A carta, documentado pelo Projeto na sala de milagres de Chalma, destina-se a São Judas Tadeus, que não é o padroeiro do Santuário de Chalma. 

Em uma das suas dobras, no que se entende como uma capa (imagem acima à esquerda) estão desenhos entre pequenos dizeres. O desenho ao alto é do santo, São Judas. Logo abaixo, o desenho da flor copo de leite, que ganha suave contorno de uma ave, certamente um pombo, criando leveza e expressão de liberdade. Em um dos pequenos dizeres, o pedido para que não seja abandonado pelo santo.

A carta traz uma bifurcação. Em um sentido, está o ex-voto, pois agradece:
Gracias San Judas Tadeo por todo ló k me hás dado grasias por permitime aun estar com Victor tu sabes k ES ló k mas amo com todo mo  corazon y ló seguire haciendo toda ma vida“.

Em outro momento, a configuração está num voto, num pedido:
San Judas Tadeo te pido de todo corazón k ló cuides mucho y k nunca se le acabe El amor k me tiene te pido k cuides a toda su família k nada malo lês pase.”

Tanto no Brasil, como no México, é comum uma mídia representar a bifurcação votiva e ex-votiva. Isso se dá, principalmente com as cartas e bilhetes.

Imagem
Imagem

Ló ao invés de lo; K ao invés de que;
Hás ao invés de hás;
Grasias ao invés de gracias;
Permitime ao invés de permitirme
Aun ao invés de aún, pois aun sem acento possui outro significado que não cabe no contexto do texto;

Ló ao invés de lo;
Mas ao invés de más;
Mo ao invés de mi;
Corazon ao invés de corazón;
Ló ao invés de lo;
Seguire ao invés de seguiré;
Ma ao invés de mi;
Lês ao invés de les

Já a carta (abaixo) escrita à mão, em caneta esferográfica preta em folha de caderno, apresenta um pedido feito por Diego Tomé da Silva a Frei Damião, por ajuda em seu relacionamento. A carta é iniciada com a oração “Pai nosso”, em espanhol, e segue em fusão de duas línguas, o português e o espanhol, e com falhas ortográficas, como “pesso” e “pordona”.

Imagem
Imagem

“Padre Nuestro, que estas en el santificado se tuo nombre venga tua reino hagase tu voluntad en la tierra como en el cielo danos hoy nuestro pan de cada dia pordona nuestras ofensas como nos tambiem nosotros perdonamos a los que nos ten ofenden. Nos dejes caer en tentacion y libranos del mal. Amém
Primeramente meu senhor Jesus cristo eu te pesso que blinde o meu amor i de Karolyne livramo-nos de todos as invejas que tem nesse mundo. Faça que em nosso relacionamento seja só felicidades…
(Amor, carinho, beijos,abraços, cheiros, brincadeiros etc) i que nesse relacionamento exista só verdade
Agora peço ao meu Frei Damião que eu possa ver Karolyne todos os dias i que nosso relacionamento, nos se veja todos os diasque ajente se beijar, i que ninguém veja i quando for no dia que eu pedi ao pai dela ele aceite eu namorar com ela.

DEUS * Diego Tomé da silva 23/11/1995
* Karolyne Viana Távora da Silva 28/07/1998

Blinde esse amor meu senhor
Jesus Cristo
Amém
Te amo Karolyne Viana
i que nenhum traia o outro.”.

TRADICIONAIS

Há dois tipos de ex-votos tradicionais. São os que trazem o estereótipo do que lembramos ser o ex-voto. Esculturas antropomórficas, do corpo inteiro ou de membros ou ainda de partes orgânicas, em madeira, parafina, cera, gesso ou ferro. E as pinturas, também conhecidas como “tábuas votivas” ou retábulos. Todos, difundidos em toda a América, em Portugal, França e Itália. Abaixo, alguns exemplos:

Escultóricos

Milagritos. Cartago. Costa Rica
Esculturas. São Cristóvão. Brasil
Esculturas. Sameiro. Portugal
esculturas. Fátima. Portuugal

Pictóricos

Ex-votos em Chalma. MX
Ex-votos em Guadalupe, MX
Ex-votos em Guadalupe, MX
Iguape, Brasil
Penha. ES. Brasil

AS PLACAS EX-VOTIVAS

Placas ex-votivas são largamente encontradas nas salas de milagres, sejam no Brasil, México, Costa Rica, Guatemala e Honduras. Os materiais são diversos: ferro, latão, papel, cartolina, tela. E a dimensão se enquadra entre o 9X12 20X25. A grande maioria sem desenho, predominando a escrita que traz o agradecimento ao padroeiro ou a Deus. Os Tamatas, nos EUA, por serem formados, em sua grande maioria, em base para relevo médio, trazem também o formato de placas, embora em verticalidade, mas não podem ser confundidos como tais.